Método Kovacsik ajuda no tratamento de câncer

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Terapia desenvolvida há mais de 60 anos é aplicada gratuitamente pelo instituto AEMK

Método é aplicado gratuitamente pela AEMK
Método é aplicado gratuitamente pela AEMK

Pouco conhecido, o método Kovacsik (MK) foi desenvolvido há mais de 60 anos pelo cientista Estevam Kovacsik com o intuito de ajudar pacientes que sofrem de câncer. O método, que tem como finalidade eliminar o agente causador da doença, dando nova vitalidade ao organismo já debilitado, tem como base os estudos da ciência de radiestesia e já é aplicado em mais de 14 estados brasileiros, além do exterior em países como a Bélgica, Bolívia, Chile, Estados Unidos, Portugal, França, Suíça e Turquia.

No Brasil desde 2008, a Associação sem fins lucrativos Estevam e Maria Kovacsik (AEMK), criada no bairro do Jabaquara, em São Paulo, faz atendimentos gratuitos através de terapeutas voluntários para ajudar pacientes que lutam contra a doença.

O Método Kovacsik é uma terapia baseada em captação de energia natural muito eficiente e eficaz contra o câncer, desenvolvida na década de 1950 pelo cientista Estevam Kovacsik. “O cientista entende que o câncer é um agente que se localiza na região do baço e do coração. Com a utilização das peças metálicas, desenvolvidas por ele, que captam uma energia natural e saudável do ambiente, é obtida a eliminação da vitalidade da doença permitindo a recuperação do organismo”, explica Celeste Kovacsik Selim, terapeuta da associação.

Os estudos desenvolvidos por Kovacsik explicam que a origem do câncer é decorrente da exposição prolongada à irradiação oriunda de veios de água no subsolo, contaminados com esgoto ou fossa negra. Ao longo dessa exposição à irradiação nociva, surge no organismo das pessoas um agente próximo à região do coração e do baço. Esse agente ficará incubado se desenvolvendo durante dois anos até que tenha força suficiente para se manifestar nas formas clássicas da doença: tumor, ferida ou disfunção de órgão.

Para a terapia MK todas as manifestações de câncer têm a mesma origem, podendo ser tratadas pelo mesmo procedimento. Cada tipo de manifestação de câncer, identificado principalmente pelo órgão de manifestação, tem características, gravidade e consequências diferentes. “Os cuidados necessários, tempo de recuperação e sequelas variam de acordo com o órgão afetado, mas os resultados a serem obtidos dependem principalmente da destruição causada pela doença e, portanto, estão muito relacionados ao tempo e grau de desenvolvimento da doença”, explica Celeste.

A terapia é válida em qualquer estágio da doença, pois haverá a eliminação da vida do agente causador da doença e a interrupção do seu desenvolvimento. O fortalecimento do corpo e a recuperação da saúde dependem do que a doença já destruiu. Em casos extremos o benefício a ser obtido pode ser a redução da dor. Após o começo da terapia é necessário ter um período de um ano de cuidados para que o corpo possa ter o tempo e as condições adequadas para se fortalecer novamente.

“Para a manutenção da saúde readquirida e não reincidência da doença é fundamental a não reexposição à energia nociva que deu origem a doença. Com esta finalidade é necessário o uso de uma placa metálica chamada Isolante em todos os lugares que a pessoa tiver o hábito de ficar parada em relação ao solo”, explica Celeste.

A terapia pelo MK não prejudica ou impede qualquer outro tratamento médico, pois é importante que se faça o acompanhamento da evolução do paciente. Além do acompanhamento médico, segundo Celeste, a acupuntura pode ser aliada do método, pois ajuda a harmonizar os desequilíbrios fisiológicos e emocionais decorrentes da doença em sua fase ativa.

A AEMK busca a comprovação científica do Método Kovacsik, promovendo a difusão do conhecimento, acessibilidade à terapia e treinamento de novos terapeutas nessa técnica. A associação também atua na Bélgica, Bolívia, Chile, Estados Unidos, França, Portugal, Suíça e Turquia. Para mais informações acesse: www.aemk.org.br.

Saiba como Método MK foi desenvolvido

A terapia Kovacsik foi desenvolvida pelo cientista autodidata Estevam Kovacsik, baseando-se em uma ciência chamada Radiestesia, para o tratamento e prevenção do câncer. A sua pesquisa começou em 1948 e obteve seu sucesso em 1954. Começando assim, em 1960 a atender publicamente pessoas doentes de câncer. Primeiramente, se eliminava o agente causador da doença com uma droga que era ministrada em um certo número de doses. Em 21 dias, o agente causador da doença não mais irradiava no corpo da pessoa.

O Isolante utilizado para prevenção e para proteger a pessoa doente da energia negativa dos veios de água contaminados só foi desenvolvido alguns anos depois, em 1964. Antes de 1964 era necessário o exame dos locais utilizados pela pessoa e a indicação de um lugar, sem campo de irradiação de veios de água contaminados, para a colocação da cama. A mesma preocupação era devida ao local de trabalho e cadeira de descanso.

Em 1979, por proibição legal, Estevam Kovacsik deixou de atender por aproximadamente três anos. Dedicou então esse período a novas pesquisas. Na continuação de sua pesquisa, em 1982, Estevam começou a atender pessoas, não mais com auxílio de uma droga, mas passou a atendê-las com o uso de uma pirâmide de metal e um medalhão, também de metal, chamado Acelerador com a função de ativar a circulação e eliminar a vida do agente causador da doença.

Por fim, por volta de 1986, Estevam desenvolveu o U. Uma peça metálica, cilíndrica no formato da letra U. Ele é usado pelo mesmo período de tempo que a pirâmide, mas, diferentemente dela, pode ser utilizado com a pessoa sentada ou deitada. Com a utilização da captação de energia natural o tratamento passou a atender pessoas em diferentes estágios da doença.

 

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here