Quem é o médico acupunturista?

8
28768
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Há alguns anos a Acupuntura era apenas uma forma de tratar, que gerava curiosidade de alguns e desconfiança de muitos. Nos anos 90 foram investidos grandes esforços e união por parte dos médicos precursores, no sentido de organizar, formalizar e incluir a Acupuntura como tratamento e especialidade médica.

O médico acupunturista deve possuir habilidade para realizar consulta e procedimentos médicos que estabeleçam diagnóstico adequado ao tratamento. A acupuntura médica o habilita a examinar com minúcia, discernindo a necessidade do aprofundamento investigatório com a solicitação de exames de imagem ou de exames laboratoriais contribuindo na exactidão diagnóstico. Finalmente, se for necessário, prescreverá medicações adequadas à patologia, conduzindo da melhor maneira o tratamento.
Os conceitos da medicina chinesa provém de um saber tradicional e de uma Medicina Milenar, cujo raciocínio especifico se somará a formação médica.

Assim o aprofundamento sobre esta especificidade de olhar oportuniza um grande numero de abordagens extremamente benéficas à percepção da doença e do doente.

Para adquirir este conhecimento é preciso estudar por durante no mínimo 30 meses em cursos médicos específicos e reconhecidos pelo Conselho Federal de Medicina e depois por toda uma vida aprofundando o domínio em Filosofia chinesa e Cultura Chinesa, Anatomia e trajeto dos Meridianos, conceitos de adoecimento e síndromes energéticas, pontos de acupuntura, técnicas de agulhanto, micro sistemas, farmacopéia chinesa .

Também são estudados os conceitos da Acupuntura como ciência contemporânea que compreendem que a introdução de uma agulha é também um fenómeno de abordagem neuroperiférica com o desencadeamento de reações bioquímicas e moleculares envolvidas e cuja resposta se manifesta nos numerosos efeitos benéficos tão conhecidos da Acupuntura.
Somos então médicos duplamente!

O profissional médico Acupunturista é de fato um profissional cujo treinamento permanente lhe confere seguranca para atuar muito além de uma sessao de Acupuntura. A excelencia de atendimento é imprescindivel em tempos de banalizacao. E é ela que determinará o sucesso do tratamento.

A sociedade , o meio médico e os pacientes devem compreender a singularidade do profissional médico Acupunturista. Atuamos em áreas diversas como dor, stress, problemas músculo esqueléticos não cirúrgicos, ginecológicos, oncológicos,…as vezes ofertando beneficio secundário, as vezes sendo a solução final.

Portanto, nossa tarefa vai muito além do agulhamento, que deve ser feita de forma responsável e com excepcional técnica. Nossa obrigação maior é exercer a medicina de forma exemplar somando o conhecimento da Medicina Tradicional Chinesa cuja sabedoria nos ensina que o equilíbrio e a harmonia residem em escolhas conscientes e verdadeiras e nunca em fantasias ou misticismo.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

8 COMMENTS

  1. Acupuntura é uma das técnicas da medicina tradicional chinesa. Sendo assim, um tratamento com acupunturista não se limita somente a uma técnica, e sim a todo o conjunto (acupuntura auricular, haihua, guasha, eletro acupuntura, etc), e seus critérios diagnósticos (observar a língua, pulso, pele, toque e principalmente a queixa do cliente).
    Observação: MTC além de pertencer aos chineses é totalmente diferente da medicina convencional. Outra coisa é o fato de no Brasil existir livros, mapas e até mesmo aplicativos sobre acupuntura que são publicados e vendidos com conteúdos errados. O que deveria existir, é uma valorização da profissão de acupunturista, e não a tentativa de vira uma especialização médica (já que é um outro tipo de medicina). Ou no mínimo uma faculdade de medicina tradicional chinesa (com reconhecimento da própria china), reconhecendo assim quem realmente conhece a técnica. No Brasil acupuntura não é medicina (acupunturista não é médico), mas é fato que serve para tratamento em quase todas as patologias, sendo que trata os sintomas e não a doença.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here