Utilização de acupuntura em bebês e crianças cresce em todo o mundo

0
1371
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

A grande maioria das crianças tem pavor de agulhas. Diante disso, tratar os filhos com acupuntura chega a ser inimaginável para algumas pessoas. Entretanto, a técnica, reconhecida no Brasil como uma especialidade médica, pode ajudar muito não só os maiorzinhos, mas também os recém-nascidos. Tanto é verdade, que em algumas unidades de UTI neonatal já foram feitas aplicações em recém-nascidos, para auxiliar na prevenção de infecções e quadros de hipoglicemia neonatal.

Os benefícios são inúmeros, ainda mais para os bebês, pois eles ainda possuem seus sistemas em formação. Dessa forma, a acupuntura auxilia na reorganização energética e na harmonização do sistema. A medicina chinesa também é indicada para várias patologias infantis, como enurese noturna (fazer xixi enquanto dorme), as doenças respiratórias (rinite, bronquite e asma), distúrbios do sono (pesadelos e medo de dormir no escuro). O tratamento é recomendado ainda para estimular áreas do cérebro relacionadas ao aprendizado escolar, como memória e raciocínio lógico, além de ajudar na redução do uso de medicamentos pelas crianças com doenças crônicas, amenizando os efeitos colaterais pelos remédios.

“Apesar de ser encarada por muitas pessoas como uma terapia alternativa, a técnica é reconhecida no Brasil como uma especialidade médica, aplicada com sucesso em áreas como pediatria, ortopedia e ginecologia”, garante a médica e diretora do Centro de Pesquisa e Estudo da Medicina Chinesa, Márcia Lika Yamamura, que também é responsável pelo Ambulatório de Acupuntura e Pediatria e Adolescência da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

Recentemente, a segurança do tratamento em bebês foi mais uma vez confirmada, após uma nova revisão de 37 estudos feita pela Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos, e publicada na revista científica Pediatrics. De acordo com o acupunturista Stefan Friedrichsdorf, diretor do Centro de Dor e Cuidados Paliativos do Hospital da Criança, em Minnesota, e um dos coordenadores da pesquisa, a incidência de efeitos adversos é baixa, por volta de 11%. E os principais problemas descritos foram náuseas, hematomas e dormência no local da aplicação da agulha. Por isso, é importante que o acupunturista seja medico e, no caso dos bebês, pediatra.

Vale lembrar que os pontos estimulados no bebê ou criança são os mesmos utilizados no adulto. A diferença está em como fazer. Segundo Márcia, como a maioria das crianças são mais agitadas, mas com abordagem criteriosa e paciente, o pediatra acupunturista ganha a confiança da criança, criando o vinculo médico-paciente. As agulhas que são utilizadas em crianças respeitam a idade da criança e quanto menores, as agulhas também diminuem de tamanho. O que difere é o numero de pontos a ser colocado e o tempo de permanência, que varia conforme a idade da criança.

O mais importante, no entanto, é escolher um bom profissional, de preferência, com especialização em pediatria. Já que assim, será possível definir a melhor abordagem de tratamento: com agulhas; sementes pequenas como a de mostarda; laser; ventosas ou pressão manual.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here